Um das coisas mais importantes que um revendedor precisa fazer para ver seu negócio crescer é adotar o costume de realizar um bom fluxo de caixa. Afinal, com essa ferramenta de controle, fica mais fácil visualizar sua situação financeira e fazer planos.

Mas será que você sabe como fazer um fluxo de caixa eficiente e, assim, prosperar em seu negócio? Então, acompanhe este post, pois nós vamos lhe dizer o que realmente é essa ferramenta, por que e como executá-la!

1. O que é o fluxo de caixa?

Basicamente, podemos dizer que o fluxo de caixa é uma ferramenta que vai gerenciar a vida financeira da sua empresa — ou pessoal. É ele quem controla os fluxos de entrada e saída de dinheiro da companhia, ajudando, principalmente, no gerenciamento do seu capital.

2. Por que fazer fluxo de caixa?

Veja algumas razões para fazer um fluxo de caixa eficiente:

  • ajuda na tomada de decisões;
  • permite que você se planeje melhor;
  • diz a realidade do seu negócio;
  • ajuda a economizar;
  • qualifica os controles;
  • ajuda a identificar o capital de giro;
  • mede a viabilidade do negócio.

3. Como fazê-lo?

Sabendo o que é e por que fazer um fluxo de caixa, chegou a hora de saber como fazê-lo. Nós vamos, então, mostrar um breve passo a passo de sua realização. Acompanhe.

Crie uma planilha de controle

Seja no Excel, à mão ou no Google Sheets, é criando uma planilha que você vai saber melhor como anda sua realidade financeira. Nela, temos 3 categorias principais que não podem ficar de fora: “recebimentos”, “pagamentos” e “saldo atual”.

Todos os dias, no horário em que você achar melhor, faça o fechamento. Sendo assim, cheque sua planilha e, do saldo anterior, some ou subtraia o saldo do dia. Usando meios digitais, como o Excel, pode ser mais fácil, já que é possível aplicar fórmulas que atualizam os valores de forma automática.

Coloque todas as informações

Primeiramente, é preciso ter em mente que todas as informações são importantes. Não é porque uma venda, ou seja, um recebimento, tem um valor “insignificante” que ele não deve ser registrado. Isso vale, principalmente para os campos de pagamentos. Tenha sempre esse controle.

Assim, se você fechar uma venda, coloque o valor no campo de recebimento. Se precisar comprar algo para investir no negócio, insira seu preço no campo de pagamentos. Depois de um pouco mais de tempo, você vai se sentir mais seguro para inserir outros campos na planilha, como as formas de pagamento.

Uma coisa boa para ficar de olho é o fato que vendas ou compras com pagamento parcelado, apesar de não serem entradas ou saídas imediatas, devem, sim, ser contabilizadas na planilha.

Faça o fechamento diário

Como dito no primeiro passo, é interessante que você realize um fechamento diário, subtraindo ou somando o saldo do dia do anterior. Neste fechamento, é comum que os resultados variem bastante de um dia para o outro, então, não se preocupe nem fique eufórico sem necessidade.

É preciso ter sempre em mente que um dia só não demonstra a realidade da sua empresa. Se houve um gasto considerável, pode ser que o pagamento de um grande investimento tenha caído e, se o desempenho tiver sido muito bom, talvez tenha sido daqueles dias em que não aconteceu nenhum gasto, só faturamento.

Realize o fechamento mensal

Este, sim, pode dar motivos de alegria ou de preocupações. Mesmo tendo um certo controle diário do seu fluxo de caixa, existem alguns gastos, como aluguel, salários e impostos, que acontecem apenas uma vez por mês.

Depois de tirar esses gastos, você terá uma noção melhor de como vai o negócio. Se o resultado der negativo, veja em quais áreas você anda gastando mais do que deve e providencie os cortes.

Planeje o futuro

Com todas essas informações você já está pronto para analisar o presente e, sabendo de toda a sua atual situação, vai ficar mais fácil planejar o futuro. Afinal, você saberá as datas de alguns recebimentos e preço de alguns gastos fixos, por exemplo. Assim, você consegue adicionar mais dois campos na planilha: “valores efetivamente realizados” e “valores previstos”.

4. Por que fazer uma projeção de fluxo de caixa?

Para planejar o futuro, é legal fazer uma projeção de fluxo de caixa, pois ela considera previsões de entrada e saída de capital. Dessa forma, ela vai deixar que você se prepare financeiramente para, mês a mês, comprar o que for necessário, além de fazer os devidos investimentos.

Tudo isso vai ser feito baseado em estimativas de redução ou aumento de vendas e de gastos obtidos por meio de relatórios de movimentações financeiras dentro de um período de tempo da sua empresa.

A projeção de fluxo de caixa favorece, principalmente, os seus planos de crescimento. Isso porque ele trabalha com o planejamento de medidas que vão corrigir ou prevenir eventuais problemas financeiros, podendo ser a redução de custos, empréstimos e vender algum patrimônio para ter um dinheiro a mais, por exemplo.

5. Quais são os perigos de não manter o fluxo de caixa em dia?

Ter controle financeiro do seu negócio é um dos principais benefícios de realizar um fluxo de caixa, porém, a pergunta que fica é: como não fazer isso pode atrapalhar as finanças?

Bom, sem esse controle, fica muito mais difícil entender para onde vai o dinheiro da sua empresa, para começar. Além disso, você também pode ter dificuldade em manter suas contas pagas em dia, ficar sem dinheiro em alguns momentos, vai ser difícil identificar seu ritmo de crescimento — e se isso realmente está acontecendo — e, logo, não conseguirá analisar nada sobre o seu negócio.

Para um revendedor, isso representa, por exemplo, não saber se o dinheiro que se ganha com as vendas é realmente um lucro, ou não entender quando renovar o estoque e até se vai ter capital para comprar os produtos.

Com o fluxo de caixa, é possível até enxergar alguns gargalos com o estoque, como conseguir ver se existe alguma peça que não tem tanta saída e fica estagnada. Ao ter um controle maior do caixa, vai ser possível identificar o que vende ou não e como gerenciar seu estoque.

Fazer um bom fluxo de caixa não é vantajoso apenas para grandes empresas, mas também para autônomos. Afinal, todos os empreendimentos começaram pequenos e, com a ajuda desse controle, puderam ver suas reais chances de crescimento.

Gostou do nosso post? Então deixe um comentário contando se você realiza um fluxo de caixa legal, como faz e em quais pontos você acha pode melhorar! Nós vamos adorar interagir com você!

1 Comentário

  1. Pingback: Como cobrar clientes e receber seu dinheiro sem ser chata

Escreva um comentário

Share This