Lingerie Bonita

É difícil resistir a uma lingerie bonita. São rendas, alças, detalhes e modelos que encantam. Mas, quando a gente pensa no conforto, acaba desistindo e comprando “mais do mesmo”. Não é assim? Afinal, ninguém gosta de passar o dia com uma peça que aperta ou machuca.

O problema é que, em prol do conforto, acabamos por deixar a beleza e a sensualidade de lado. Mas será que, para se ter um, é mesmo necessário abrir mão do outro? É claro que não. A seguir, vamos mostrar que é possível, sim, unir o útil ao agradável em uma só peça!

Fique de olho na qualidade

Vamos adivinhar: as lingeries bonitas e sensuais estão guardadas no seu armário e só saem de lá em ocasiões especiais. Acertamos? Sim, ninguém merece ter que usar uma peça desconfortável, mas, nesse caso, o problema começa ainda na escolha do produto.

Acredite: existem peças bonitas e agradáveis de usar. Um sutiã e uma calcinha bonita valorizam o corpo. Mesmo que ninguém vá ver, eles são capazes de aumentar a autoestima e fazer a mulher se sentir mais bonita e poderosa.

Por outro lado, peças velhas e deformadas podem machucar, apertar e prejudicar o caimento de sua roupa. E se surgir um convite especial de última hora? Melhor não correr o risco de acabar com sua sensualidade, não é?

Por isso, a primeira dica é apostar em lingeries de qualidade. Conheça as marcas, saiba qual material elas utilizam, fique de olho nas costuras e na durabilidade das peças. Uma lingerie bonita e produzida com boas matérias-primas terá mais chances de ser confortável no dia a dia.

Opte por uma lingerie bonita e confortável

A partir de agora, prepare-se para descartar calcinhas e sutiãs velhos, rasgados, danificados ou nada atraentes. Sabe por quê? Com algumas dicas simples, vamos ensiná-la a escolher produtos confortáveis e bonitos. Fique de olho!

Experimente sempre!

Por saberem seus tamanhos, muitas mulheres compram roupas íntimas sem nem experimentar. Pois saiba que esse é um grande erro.

A orientação é testar a peça, mesmo que você compre sempre da mesma marca. Um modelo é diferente do outro. Essa é a melhor forma de analisar pontos como caimento, sustentação, delicadeza do tecido e detalhes.

Além disso, há a questão do tamanho. Um ou dois centímetros já podem fazer uma grande diferença. Certifique-se de que o elástico não esteja apertado, as alças tenham o cumprimento certo e as costuras sejam macias.

Fuja das cores básicas

Quem disse que lingerie para o dia a dia precisa ser branca, preta ou nude? Dificilmente você vai usar roupas somente nessas cores, não é? Então, diversifique também suas calcinhas e sutiãs. Faça combinações com cores diferentes, aposte em estampas e abuse da criatividade. Enfim, divirta-se escolhendo as cores de suas roupas íntimas!

Vá muito além dos conjuntinhos

Se a dica é misturar cores e tecidos, então você está liberada dos conjuntinhos. Sim, eles são lindos e podem continuar fazendo parte de seu guarda-roupa, mas a tendência é não se prender às combinações.

Dessa forma, fica muito mais fácil combinar diferentes tipos de lingeries, dando prioridade para a beleza e o conforto. Crie seus próprios conjuntos e personalize seu estilo. Isso favorece principalmente as mulheres que usam calcinhas de um tamanho e sutiã de outro.

Escolha o tamanho certo

Se você amou um modelo, mas não encontrou seu número, não insista na compra: respeite seu tamanho. Essa é uma regra fundamental para se sentir bem em uma peça. Uma calcinha apertada vai comprometer seu conforto.

Boas pedidas para o dia a dia são os modelos de calcinhas que cobrem todo o bumbum. As apertadas podem prejudicar a circulação, favorecer a celulite e machucar sua pele — além disso, certamente vão marcar seu corpo e sua roupa. Uma boa lingerie deve ter um bom caimento e valorizar suas curvas.

Tome cuidado com o elástico

Um elástico precisa ser firme e garantir que a peça permaneça no lugar certo. Se for apertado demais, além de se tornar um incômodo, vai deformar sua silhueta. Caso você realmente procure conforto, prefiras os modelos sem elástico.

Prefira tecidos leves

O tecido deve ser leve, permitir que a pele respire e acompanhar os movimentos (em vez de restringi-los). Aqueles que impedem a transpiração podem causar irritações ou alergias. Nesse caso, as peças de microfibra são as mais indicadas, pois são confortáveis, não marcam o corpo e favorecem a ventilação.

Verifique se as rendas não pinicam

As rendas são lindas e dão um toque sensual à peça, porém você precisa estar atenta quanto à localização desse detalhe. Elas também não devem incomodar ou ter costuras em alto relevo.

Se você adora usar esse tecido no dia a dia, a dica é optar por modelos de algodão ou microfibra que tenham revestimento de renda. Assim, é possível não abrir mão da beleza e continuar confortável.

Atente ao sutiã

Nada de comprar um número menor para dar volume aos seios! Sutiãs apertados prejudicam a circulação e podem causar dores nas costas ou o envelhecimento precoce da pele. A sustentação também é muito importante: a peça precisa ficar firme ao corpo e, para isso, as alças largas são ideais (além de mais confortáveis).

Se você adora bojo e aro, saiba que a qualidade é primordial. É importante que o sutiã seja reforçado, para que o ferro não rasgue o tecido e machuque a pele. Porém, é possível apostar em alternativas como o Bralette, um modelo sem arco e bojo que, além de confortável, é bem estiloso.

Veja mais algumas dicas

Por mais que você ame seu conjunto de lingerie, descarte-o assim que ele começar a dar sinais de que já está velho. Bojo enrugado, aro solto, furos e elástico largo ou desfiando são alguns dos indícios.

É inevitável que a elasticidade das peças vá se deteriorando com o uso. Para calcinhas e sutiãs que são de uso diário, o ideal é fazer a troca a cada seis meses. Dessa forma, você terá ótimas opções para vestir todos os dias.

Se você também tem uma dica bacana sobre lingerie bonita e confortável, deixe um comentário e contribua com o nosso artigo! Até a próxima!

Share This