Cuidados com a lingerie

Sabemos que todas as mulheres têm diversos cuidados com a lingerie, já que elas fazem parte do cotidiano do mundo feminino. Essas peças se tornam ainda mais importantes por garantirem a higiene e interferirem no bem-estar. Isso ocorre porque usar sutiãs e calcinhas que valorizam o corpo melhora a confiança e autoestima das mulheres.

Portanto, é importante saber que devemos tomar certos cuidados com a lingerie para que a peça dure por mais tempo com uma boa qualidade. Uma lavagem, secagem e dobragem adequadas podem permitir isso. Quer saber quais são esses tratamentos especiais? É só continuar acompanhando este post!

Quais cuidados com a lingerie você deve adotar?

Para impedir que seus sutiãs e calcinhas fiquem desgastados rapidamente, é essencial adotar alguns cuidados especiais na hora de lavar e guardar as lingeries. Assim, com a manutenção da qualidade, você aumenta a durabilidade delas, o que evita a necessidade da substituição por peças novas.

Pensando nisso, selecionamos quatro cuidados com a lingerie que não podem ser ignorados. Vamos conferir?

1. Não use tanto a máquina de lavar

O ideal é sempre lavar as lingeries à mão, porém nem sempre temos tempo. Ao colocar uma peça íntima na máquina de lavar, o mais indicado é utilizar saquinhos ou bolas plásticas em volta das roupas para protegê-las.

Entretanto, os sutiãs com bojo (principalmente os que têm aro) não devem ser lavados na máquina de lavar. É que durante a centrifugação o arame pode sair do lugar, danificar a peça, entortar ou amassar.

Para lavar as lingeries, utilize sempre água morna ou fria e sabão neutro, de coco ou próprio para roupas íntimas. A água quente pode prejudicar as peças quando usada por um longo prazo e favorecer a formação de fungos.

Outro cuidado fundamental na hora da lavagem é separar as peças brancas das coloridas para evitar possíveis manchas ou alterações de cor. Também evite deixar os produtos de molho e usar produtos químicos.

Além disso, as roupas íntimas não devem ser lavadas todo dia, pois isso pode gerar maior desgaste. O ideal é lavar somente a cada dois ou três usos, mesmo havendo um acúmulo de bactérias na região da axila e do busto, que são quentes e propícios para a proliferação de bactérias.

Agora, se você deseja mais praticidade, saiba que já existem máquinas próprias para lavar lingeries. Elas são menores e mais delicadas, sendo ideais apenas para a lavagem de sutiãs e de calcinhas.

2. Não seque as lingeries ao sol

É importante não colocar as lingeries para secar ao sol, já que essa prática pode favorecer o desbotamento das cores e o desgaste do tecido das peças. Outro local inadequado para deixar o sutiã e a calcinha secando é o banheiro. Por ser um lugar úmido e abafado, contribui para a proliferação de fungos e bactérias.

Depois da lavagem, o costume de torcer fortemente as roupas íntimas também deve ser abolido, pois deforma as peças. O certo é tirar o excesso de água com uma leve torcidinha ou com o auxílio de uma toalha. Além disso, as máquinas de secar podem causar danos ao tecido, principalmente aos que têm elastano em sua composição.

Para secar, pendure as lingeries pelas laterais em um varal na sombra. Elas devem ser presas pelas suas extremidades, para evitar possíveis estragos em seu tecido ou formato. Dessa forma, a qualidade e a estética do produto serão preservadas por mais tempo.

E lembre-se: os sutiãs e as calcinhas não precisam ser passados a ferro, mas existem algumas peças que podem ser submetidas a esse processo. As calcinhas de algodão podem ser passadas, por exemplo, mas puramente por estética e preferência.

3. Separe as peças

Adquira o hábito de separar sutiãs e calcinhas em categorias para guardar as peças, usando como critérios a cor e o estilo, por exemplo. Assim, é possível deixar todas as roupas íntimas organizadas, o que otimiza o seu tempo (já que não vai precisar procurar alguma lingerie específica) e facilita na hora de escolher o que vai usar.

Uma dica interessante é dobrar os conjuntinhos que tiverem sutiãs sem bojo junto com suas calcinhas correspondentes. Guarde essas peças em uma gaveta separada das demais roupas e confira sempre se estão completamente secas, para evitar a formação de mofos. É preferível, ainda, evitar o uso de sachês e aromatizantes no local, pois pode causar irritações e alergias.

Outra ótima recomendação é pendurar as roupas em cabides, o que permite que as peças feitas de fibras sintéticas respirem. Por isso, é bom deixar a gaveta aberta durante algumas horas pelo menos uma vez por semana.

Para guardar as calcinhas, dobre e empilhe as peças da mesma forma que os sutiãs de bojo. E por falar neles, preste bastante atenção às dicas que daremos no próximo item, combinado?

4. Guarde os sutiãs de bojo corretamente

Os sutiãs de bojo requerem um cuidado a mais, pois podem facilmente se deformar ou estragar, quando manuseados de forma incorreta. Um bom jeito de impedir que isso aconteça é não dobrarmos esse item como qualquer outro, que não tem bojo ou muitos detalhes.

O ideal é guardar esse tipo de sutiã aberto, mas, caso não haja espaço suficiente, você pode dobrá-lo de maneira que o bojo esquerdo se sobreponha ao direito, promovendo um encaixe entre eles.

Para que os sutiãs desse modelo não estraguem, outra boa dica é pendurá-los em cabides pelas laterais. Além disso, também devemos evitar virar o bojo para o lado contrário e colocar objetos pesados sobre a peça, que podem deformá-la.

Lavar, secar e guardar as peças íntimas com um carinho especial faz toda a diferença para que a beleza e a qualidade delas sejam preservadas, prolongando sua vida útil. E como elas exercem o valioso papel de manter tanto a higiene quanto o bem-estar das mulheres, os cuidados com a lingerie devem fazer parte do cotidiano feminino.

E aí, gostou de saber mais sobre os cuidados com a lingerie para conservá-la por mais tempo? Siga a Click Sophia no Facebook e no Instagram para acompanhar mais conteúdos como este!

Share This