Como controlar os gastos

Ser autônoma tem muitas vantagens, como definir o seu tempo de trabalho, mas também requer muita responsabilidade e, uma delas, é aprender como controlar os gastos. A vida de quem trabalha por conta própria é muito diferente de quem tem um emprego em regime CLT.

Portanto, é preciso se adequar aos ganhos que podem oscilar dependendo do mês e saber diferenciar a sua vida pessoal e profissional. Já quem trabalha com carteira assinada, tem o horário de trabalho definido e, muitas vezes, nada flexível, mas sabe exatamente quanto receberá no fim do mês.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas valiosas para você aprender a controlar os seus gastos e ter sucesso no seu negócio e na vida autônoma. Confira:

Registre todas as suas entradas e saídas

O primeiro passo para ter um bom planejamento financeiro e já saber como controlar os gastos é registrar todos os acontecimentos do seu fluxo de caixa, ou seja, as entradas e saídas de dinheiro. Para isso, registre todas as despesas e custos que podem ser, por exemplo, o pagamento de novos pedidos e gastos com a locomoção até os clientes. Já as entradas, em sua grande maioria, são referentes ao pagamento dos seus clientes.

Para manter esse controle você pode adotar o uso de planilhas. Na internet existem modelos prontos para download que, além de serem ferramentas simples de usar, é possível personalizá-las de acordo com as suas necessidades.

No entanto, essa prática deve ser diária, sendo que todo e qualquer tipo de movimentação deve ser registrado e não somente se tornar uma avaliação semanal, mensal e nem mesmo esporádica. Ser autônomo requer responsabilidades.

Faça o controle de estoque

Para ser uma boa revendedora e aprender como controlar os gastos, é essencial avaliar o seu estoque. Essa prática impacta diretamente na sua produção (vendas), e a falta de acompanhamento pode gerar prejuízos devido à escassez de produtos disponíveis para pronta entrega.

Sendo assim, o indicado é que você tenha uma rotina diária para conferir o que tem no seu estoque e quais as peças que precisam de reposição. Anote todos os produtos que saem e todos aqueles que chegam para ter completo conhecimento das quantidades.

Qualquer saída deve ser considerada, seja de reposição, solicitação de troca da peça pelo cliente ou a sua devolução para o fornecedor. Registre os dados de forma organizada, baseando-se no tipo de produto e características como peças íntimas e modeladores, por exemplo.

Não misture as contas de casa com as contas do negócio

Se você é ou quer se tornar autônoma, um dos maiores desafios é separar a vida pessoal da profissional. Isso acontece principalmente quando o seu escritório ou estoque é em casa. Além de definir seu horário de trabalho, é preciso separar as finanças também para que cada uma fique no seu lugar.

Quando você faz essa união, não consegue controlar nem as contas de casa e nem as da sua revenda. Isso impossibilita que tenha visibilidade dos gastos, auxiliando na perda de controle financeiro. Além disso, misturar as finanças impede que você faça e siga um planejamento de ambas.

O certo a se fazer é ter uma conta exclusiva da sua revenda e outra para uso pessoal e familiar. Já os ganhos com o seu trabalho devem, primeiro, custear as suas atividades, como pagamento dos pedidos e fornecedores, além dos impostos; o que sobrar do lucro será a retirada para uso pessoal. Com isso, ressaltamos que a organização é o caminho do sucesso.

Crie um fundo de reservas

Segundo uma pesquisa do Indicador Mensal de Reserva Financeira, disponibilizado no jornal O Tempo, o brasileiro não tem o hábito de poupar dinheiro.

Um dos grandes erros financeiros é correr atrás de soluções somente quando você já está no vermelho e enrolado de dívidas. É melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? Sendo assim, é muito importante e saudável para o seu orçamento criar um fundo de reservas ou de emergências.

Esse montante servirá para quando as despesas forem maiores que o seu ganho, para situações emergenciais, para fazer investimentos no negócio ou para acontecimentos inesperados como os gastos médicos. Com isso, você evita ter a necessidade de solicitar empréstimos e fazer novas dívidas e pendências financeiras.

Você pode guardar uma quantia mensalmente, mas é preciso ter responsabilidade, pois esse fundo não deve ser gasto com nada que não seja estritamente emergencial ou para ampliar os seus conhecimentos na área.

O indicado é que essa reserva seja equivalente ao orçamento usado para cobrir despesas mensais em um período de seis meses. Com a realidade financeira brasileira, isso pode parecer impossível, não é mesmo? Mas saiba que não é! O seu fundo não será constituído do dia para a noite e sim, de forma gradual. Portanto, defina uma quantia mensal que pode ser poupada.

Pense nos custos antes de usar o dinheiro

Outra dica para aprender como controlar os gastos é avaliar os custos de uma venda antes de usar o dinheiro e fechar negócio. Antes de confirmar a sua visita a um cliente, verifique quanto você vai gastar de combustível indo até lá ou o valor que pagará no transporte; veja se será necessário se alimentar fora de casa e anote tudo no seu controle de caixa. Assim você consegue perceber se a venda vale a pena ou não e pensará antes de usar o seu dinheiro.

Além disso, antes de fazer um pedido de compra no atacado, principalmente online, confira o valor do frete com o do pedido, pois, às vezes, é melhor esperar para fazer um pedido maior do que pagar pelo transporte de poucas peças.

Aprender como controlar os gastos e separar a vida pessoal da profissional precisa se tornar um hábito. Quem já trabalhou como CLT por muito tempo e está entrando na carreira autônoma pela primeira vez, pode parecer um pouco difícil, mas com organização você verá que trabalhar assim tem muitas vantagens.

Viu como é importante controlar e avaliar os seus gastos? Para se aprofundar no assunto e ter sucesso com o seu negócio próprio confira o nosso post sobre organização financeira e aprenda algumas dicas de ouro para o seu planejamento profissional e pessoal.

 

 

1 Comentário

  1. Pingback: Fornecedor de lingerie: saiba como escolher o melhor

Escreva um comentário

Share This